Ney Matogrosso : “Meu pai levou um choque quando me viu na tv, pintado, rebolando e de saia”

IMG_8918
Ney em casa : vida serena, sem badalação e (quase) sem tv.

Se tem alguém que nunca teve medo de ser o que é, esse alguém é o senhor Ney de Souza Pereira, que no final dos anos 60 veio para o Rio de Janeiro com a cara e a coragem e contra a vontade dos pais. Decidido a se tornar artista, Ney ingressou no teatro, mas com dificuldades para se manter chegou a vender produtos de artesanato, o que lhe proporcionava recusar qualquer apoio vindo da família.

Atento Aos Sinais : performance provocativa.
Atento Aos Sinais : performance provocativa.

Para nossa sorte esse vendedor de artesanato, que também adorava cantar, viu seu talento reconhecido pela amiga Luli(da dupla Luli & Lucina), que o apresento-lhe ao produtor João Ricardo,  fez com que a bela voz do moço se tornasse conhecida em todo o Brasil, já com o nome de Ney Matogrosso.

Ney no "Secos e Molhados" : começo transgressor.
Ney no “Secos e Molhados” : começo transgressor.

Transgressor desde que se entende por gente, Ney tem absoluta consciência do impacto que causa com seus figurinos e rebolados em cena, mas diz que isso de forma alguma inibe seu desempenho, assim como também não o travou quando seu pai afirmou, no começo dos anos 70, estar contrariado com seu comportamento em cena.

Essas e outras curiosidades vocês poderão conferir na entrevista que segue, realizada na casa do cantor, onde ele nos recebeu de braços abertos e sem fazer nenhuma ressalva com relação aos temas abordados, provando mais uma vez que com a sua verdade de sempre ele não tem nada a esconder.

*reportagem : Léo Uliana/*imagens de vídeo : Sérgio Horta/*foto “Ney em casa” e “Atento Aos Sinais”: Léo Uliana

(Visited 296 times, 1 visits today)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *