Pianista Leny Bello dá a volta por cima e faz apresentação única no RJ !

Pianista volta aos palcos dez anos após vencer as agruras que a afastaram do instrumento. Grandes nomes acompanham a artista em noite única, nessa quarta-feira (dia 29 de agosto), na Baden Powell

O piano dela era a alma de casas que marcaram época no Rio como Antonino e Chico’s Bar. E, com ele, acompanhou grandes nomes da música como Áurea Martins, Agnaldo Timóteo, Helena de Lima, Ellen de Lima e Luiz César. O piano é  parte fundamental na vida de Leny Bello. Esse ofício sofreu um revés em 2009. Uma isquemia fez com que ela precisasse deixar de lado o instrumento. Ela pensou que nunca mais voltaria a tocá-lo. Acontece que Leny Bello não é mulher de entregar os pontos. Munida de perseverança, a artista transpôs as seqüelas deixadas pelo episódio. E, dez anos após o seu último show no Rio, volta aos palcos. A pianista apresenta “Somos todos Fênix”, dia 29 (quarta-feira), na Sala Baden Powell, em Copacabana. E escalou grandes músicos para esta sua volta à cena. A banda é composta simplesmente por Nivaldo Ornellas (sopros), Eristom Gonçalves (baixo), João Cortez (bateria) e Márcio Almeida Hulk (cavaquinho), além das lindas vozes de Conceição Rios eThereza Moraes. A noite terá também as participações do compositor Sidney Mattos e da cantora Alice Maria Vianna. E outras canjas podem acontecer se levarmos em conta o quão querida Leny é no meio musical.

Se o contato com o piano foi retomado aos poucos, a rotina de ensaios teve na figura de Conceição Rios sua principal entusiasta. A cantora, cuja voz abrilhantou discos de grandes nomes da música, estava há 30 anos afastada dos palcos. Ao saber disso num encontro casual, Leny perguntou-lhe a queima roupa: “O que você vai dizer sobre a tua vida quando precisar acertar contas com o Cara lá de cima?”.  “Topa então ensaiar comigo?”, devolveu-lhe a cantora. Diante da recusa inicial da instrumentista, saiu-se com esta: “O que vai dizer quando for acertar contas com o Cara lá de cima?”. Dali a poucos dias, começaram a preparar um repertório para Rios.  Não tardaria para Leny acalentar sua aguardada volta aos palcos.

Na mitologia grega, a Fênix é uma criatura alada que tem o dom de renascer das cinzas. Natural que Leny se reconheça nessa figura após driblar e vencer obstáculos que muitas vezes colocaram-na à prova. A música falou-lhe mais alto, e a artista dedicou-se a uma rotina de sessões de fisioterapia, exercícios e também a uma rigorosa dieta – rotina que mantém com afinco. O novo show é uma celebração à vida e à música. Nada mais natural que ela revisite temas e canções que marcaram sua trajetória. O repertório do show abarca desde sambas de mestres como Ary Barroso (“Camisa amarela” e “Pra machucar meu coração”), Assis Valente (“Camisa Listrada”) e Waldir Azevedo (“Brasileirinho”) a standards como “Estate” (Bruno Martino/Bruno Brighetti). E  claro que não podem ficar de fora clássicos da bossa nova como “Fotografia” (Tom Jobim), “Samba de uma nota só” (Jobim e Newton Mendonça), “Samba de verão” (Marcos e Paulo César Valle) e “Navega e ilumina” (Francis Hime). Presença certa no roteiro é “Samba para Leny”, parceria de Sidney Mattos com Ana Terra em homenagem à pianista. Um tributo justo a alguém cujo amor à música (e ao seu instrumento) falou mais alto do que os contratempos do destino. Palmas para ela!

Serviço:

Dia e hora: 29 de agosto (quarta-feira), às 19h

Local: Sala Municipal Baden Powell (Av. N. S. de Copacabana, 360, Copacabana. Tels: 2547-9147. A bilheteria funciona das 14h30m às 21h)

Ingressos: R$ 60 (inteira) e R$ 30 (meia)

Capacidade: 469 lugares

Duração: 100 minutos

Classificação: livre

(Visited 74 times, 1 visits today)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *