Bel Kutner nas entranhas da psicanálise

IMG_9948 (1)A peça teatral “Hilda e Freud” mostra as sessões de análise da revolucionária escritora inglesa Hilda Doolitle com Freud, na Viena dos anos 30, quando o nazismo começava a dominar o mundo. O espetáculo, adaptado pelo psicanalista lacaniano Antonio Quinet (que além de atuar e escrever ainda dirige, ao lado de Regina Miranda), é baseado em escritos de Hilda sobre detalhes dos encontros dela com Freud, que acabaram por torná-los mais que médico/paciente, mas grandes amigos. Esse é um dos mais importantes relatos sobre os métodos do pai da psicanálise, além de ser um dos únicos escritos sob a visão de um(a) paciente.

Para viver a escritora Hilda a peça conta com a atuação irrepreensível da experiente Bel Kutner, que em mais de 30 anos carreira já disse a que veio e desliza com desenvoltura sobre o rico texto adaptado por Quinet.

Bel recebeu nossa equipe para uma descontraída entrevista no camarim do Maison de France, momentos antes de entrar em cena, e nos contou sobre a experiência inovadora de mostrar ao público uma faceta pouco desvendada de Freud, que é considerado o pai da psicanálise.

*reportagem : Léo Uliana/*imagens : Cristiane Muniz

(Visited 122 times, 1 visits today)

Um comentário em “Bel Kutner nas entranhas da psicanálise

  • 23/03/2016 a 07:43
    Permalink

    Muito bom!
    Florianopolis aguarda a peça.

    Responder

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *