”Duas Vezes Um Quarto”

O espetáculo teatral ”Duas Vezes Um Quarto (2 X ¼)”estreia no CCBB RJ, no dia 4 de setembro de 2014 (5ª feira). Com texto e direção de Marcelo Pedreira, a montagem apresenta simultaneamente, no mesmo palco, dois textos do autor carioca. No palco, que é dividido em dois quartos adjacentes, separados por um corredor, os atores Carla Marins eJosé Karini, encenam “A Dama da Lapa”, enquanto Guta Ruiz e Lucas Gouvêaprotagonizam “Dilúvio em Tempos de Seca”.

 ”Duas Vezes Um Quarto (2 X ¼)”, que teve sua estreia nacional no CCBB Brasília (com temporada de 17/7 a 17/08/2014) apresenta duas comoventes, complexas e tortuosas histórias de amor. Caracterizadas pela temática fortemente existencial, ambas as peças tratam da solidão do ser humano, da total incapacidade de comunicação e das inúmeras subjetividades que habitam o mesmo ser.

 Em “A Dama da Lapa”, um homem e uma mulher repetem, todas as noites, o mesmo ritual, no qual ele assume o papel de um suicida em sua última noite, e ela de uma prostituta, que é paga apenas para escutá-lo até o amanhecer. No minúsculo quarto do hotel, porém, ambos experimentam um prazer inesperado, insano, que subverte o trato inicial.

 Em “Dilúvio em Tempos de Seca”, um obscuro escritor e uma descolada top model se encontram confinados no caótico ateliê dele, devido a um dilúvio que cai sobre a cidade. Os dois se conheceram há poucas horas, mas isso não impede que o escritor faça à modelo uma inusitada proposta: que ela pose para ele, em cima de uma plataforma, como se ele fosse um pintor ou escultor. O objetivo é escrever um livro sobre o amor numa antiga máquina de escrever. Ela aceita, com a condição de que a experiência dure apenas até a chuva passar. O que os dois não esperavam é que o dilúvio continuasse por dias a fio. O aparente fim do mundo força os personagens a explorarem novas possibilidades de amor.

 “A Dama da Lapa” permanecia inédita nos palcos brasileiros, apesar de já ter sido apresentada em 2013 em Portugal, e adaptada para o cinema em 2005, no longa-metragem “Incuráveis”, dirigido por Gustavo Acioli e estrelado por Dira Paes e Fernando Eiras.

 O espetáculo “Dilúvio em Tempos de Seca”, por sua vez, foi encenado duas vezes. A primeira em 2003, sob a direção do próprio Marcelo Pedreira, com os atores Saulo Rodrigues e Janaína Pessoa; e a segunda em 2004, com Wagner Moura e Giulia Gam, sob a direção de Aderbal Freire Filho.

 ”Duas Vezes Um Quarto (2 X ¼)” conta com o patrocínio do Ministério da Cultura e do Centro Cultural do Banco do Brasil.

*Vale a pena conferir !

 2469_MR_Duas_Vezes_Um_Quarto_Foto_Lula_Lopes

 

(Visited 29 times, 1 visits today)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *