Espetáculo solo “Pós-Hamlet” aborda questões contemporâneas

Monólogo PÓS-HAMLET, de Gilberto Nascimento e Marcio Fonseca, faz ensaios abertos dias 30 de novembro e 1 de dezembro a R$5,00 no Espaço Cultural Municipal Sérgio Porto

Celebrando 420 anos, uma das obras mais importantesda literatura mundial, a tragédia mais encenada de Shakespeare,inspira o monólogo “Pós-Hamlet”, que estreia no dia 7 de dezembro no Espaço Cultural Municipal Sérgio Porto, após semana de ensaios abertos. A montagem surge como uma forma de questionamento da sociedade contemporânea. Encenado por Gilberto Nascimento e dirigido por Marcio Fonseca,o espetáculo pretende tornar uníssonas com a plateia as reflexões que a obra original de Shakespeare sugere sobre o momento presente. “A atemporalidade de Hamlet contribui imensamente para a abordagem de questões brasileiras contemporâneas”, afirmam Marcio e Gilberto.

Através do olhar de um professor transtornado, sobrecarregado e traumatizado, vivendo num ambiente e circunstâncias que o tiram do prumo, a trama discute temas como essência, aparência, realidade, mentira, disputa por poder e outras questões universais que afligem a sociedade.Por meio de uma encenação viva, direta e pulsante, acontecimentos relevantes da atualidade são entrelaçados com a obra original. “A gente nunca teve a intenção de trazer Hamlet pros dias de hoje. O que estamos fazendo é algo que tem a influência. São muitas lições que o texto traz em relação ao que está acontecendo agora”, analisa o diretor, que reconhece ser um grande desafio apresentar como resultado cênico um monólogo inspirado em Hamlet.

“Sem perceber estamos vivenciando uma onda de montagens solo e revisões da obra de Shakespeare no Rio de Janeiro, sendo que a maioria com uma visão contemporânea”comenta Marcio,sobre a atemporalidade do autor inglês.“Em Pós-Hamlet estamos falando do impacto da obra mais famosa do mundo em pessoas comuns e refletindo sobre as decisões diárias que tomamos. Que tipo de atitude eu posso, através da minha consciência, fazer e modificar o meio?”, questiona Gilberto.

O que se pretende é “mobilizar no espectador sua própria capacidade de reação e vivência a fim de realizar a participação no processo que lhe é oferecido.”  Pós-Hamlet propõe um jogo cênico,  no qual o ator divide com o público a responsabilidade (e suas consequências) diante de tomadas de decisões, posturas em relações cotidianas.

Serviço:
Local: Espaço Cultural Municipal Sérgio Porto / Sala branca
Endereço: Rua Humaitá, 163, Humaitá
Telefone: (21) 2535-3846
Temporada: de 30 de novembro a 16 de dezembro
Dias e horários: Sábados e segundas às 20h30 / Domingos às 19h
Valores: R$ 40,00 (inteira) / R$ 20,00 (meia)
Lotação: 30 lugares 
Classificação indicativa: 14 anos
Gênero: Drama contemporâneo
* Ensaios abertos: dias 30 de novembro e 01 de dezembro / R$ 5,00 
* Estreia : dia 07 de dezembro
Ficha Técnica:

Texto: Marcio Fonseca e Gilberto Nascimento (com colaboração de Yoya Wursch)

Direção: Marcio Fonseca

Atuação: Gilberto Nascimento

Direção de movimento: Caroline Monlleo

Direção de arte: Clívia Cohen

Figurino: Diego Nardes

Iluminação: Renato Machado

Trilha sonora: Marcio Fonseca e Gilberto Nascimento

Programação visual: Ilana Majerowicz

Direção de produção / Produção executiva: CultConsult / Elaine Moreira + Cris Rocha 

Idealização / Realização: Gilberto Nascimento
Assessoria de imprensa e redes: Julie Duarte 21 987578009

(Visited 40 times, 1 visits today)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *