O Som e a Fúria – um estudo sobre o trágico

Com texto de Rosyane Trotta e direção de Jefferson Almeida, a Definitiva Cia de Teatro visita acontecimentos recentes da história para refletir sobre o conceito do trágico nos dias de hoje, e tentar entender como isso ressoa na cena e no mundo pós-modernos e pós-dramáticos.

A cia também segue na sua investigação da ‘cena-música’, um lugar de criação em que a ação e a música se misturam de maneira indissolúvel, numa escrita cênica em que uma não existe sem a outra.

Rios, florestas, terras, minas, turistas, meninas do cais, escolas públicas, instituições de proteção ambiental, armas, garimpeiros, brigadistas, incêndios, intervenção militar, filhos desaparecidos.

Nenhuma das palavras acima soa estranha ou distante de qualquer um de nós hoje. E menos ainda para o artista, atravessado e provocado pelas realidades ao redor. E assim foi para a Definitiva Cia de Teatro, que estreia seu quarto e novo espetáculo no Oi Futuro Flamengo no dia 16 de janeiro de 2020.

“O SOM E A FÚRIA – um estudo sobre o trágico” apresenta, num ritmo vertiginoso e repleto de música e sons tribais, fragmentos de um Brasil inquietante, que tenta encontrar o seu rumo em meio às maiores urgências sociais e ambientais da história recente.

Betho Guedes, João Vítor Novaes, Livs Ataíde, Marcelo de Paula, Paula Sholl e Tamires Nascimento – seis atores em cena dão vida a diferentes personagens e situações que espelham os descaminhos e a barbárie contemporânea – num primeiro momento um panorama brasileiro, mas que acaba por se revelar universal.

É o diretor, Jefferson Almeida, quem explica:“Entrei em O SOM E A FÚRIA conduzido pelas mãos da estética, pela intuição de que o gênero trágico e sua origem ligada à música tinha muito a oferecer para a pesquisa de linguagem a qual se dedica a Definitiva Cia. de Teatro. A medida que fomos tateando os aspectos mais elementares do gênero, fomos nos deparando com a urgência de por em pauta questões que são da ordem do universal e que estão sob a foice da condição do humano – ao mesmo tempo tão pequena e tão definitiva na relação com o mundo; a construção de um tipo de organização social que se estabelece na tentativa de manter o homem no centro do universo, caindo tragicamente no abismo da ignorância e, cada vez mais, cavando para um fundo que, talvez, culmine num fim-de-mundo – uma condição que, estamos descobrindo agora, é um eterno estado de “iminência de”. Entendemos, então, que o mundo está na iminência de um fim (metafísico ou concreto) e precisamos olhar para as fotografias desse panorama para tentar entender onde está o ponto nevrálgico da nossa patética falha enquanto partes desse mundo.” 

Ao que completa a dramaturga, Rosyane Trotta: “A Definitiva (Cia.) me surpreendeu desde o primeiro dia de ensaio, com a maneira como os atores respondem ao desafio de uma proposta de improvisação. Eles se entregam ao jogo com uma fome e uma disposição para o risco de dar gosto,e têm uma ligação entre si, uma escuta do outro muito madura. Comecei pisando em ovos porque um grupo tem seus modos, métodos e gostos, e como visitante eu tentei perceber como é a música que eles tocam antes de sair dançando. Depois percebi que eles gostam de embarcar em ritmos novos. Eu nunca havia experimentado a colaboração com tamanha liberdade e aceitação, sem hierarquias, sem formalizações. Talvez em parte isso se deva ao pouco tempo que temos – praticamente um mês para levantar tudo do zero. São oito horas de ensaio por dia, sem folga, o que nos leva para um fluxo muito raro. O processo tem se passado como se nós nos presenteássemos a cada ensaio: eu me alimento da cena deles e produzo um texto como resposta; o diretor propõe uma abordagem aos atores – e disso resulta uma cena que é um presente.” 

ESTREIA: dia 16 de janeiro (5ªf), às 20h

Local: Centro Cultural Oi Futuro Flamengo 

Rua Dois de Dezembro, 63, Flamengo / RJ Tel: 21 3131-3060

HORÁRIOS: 5ªf a domingo às 20h / INGRESSOS:R$40,00 e R$20,00 (meia) / FUNCIONAMENTO DA BILHETERIA: 3ªf a domingo a partir das 15h / VENDAS POR INTERNET: https://www.ticketplanet.com.br/marcas/oi-futuro 

CAPACIDADE: 63 lugares / DURAÇÃO: 95 minutos / GÊNERO: trágico / CLASSIFICAÇÃO INDICATIVA: 16 anos / TEMPORADA: até 15 de março

FICHA TÉCNICA

Dramaturgia: Rosyane Trotta
Direção: Jefferson Almeida

Elenco: Betho Guedes, João Vítor Novaes, Livs Ataíde, Marcelo de Paula, Paula Sholl e Tamires Nascimento

Direção musical e Composições: Renato Frazão
Direção de movimento: Denise Stutz
Cenografia: Taísa Magalhães
Cenógrafa assistente: Rahira Coelho
Figurinos e adereços: Arlete Rua e Thaís Boulanger
Iluminação: Luís Paulo Barreto
Visagismo: Paula Sholl

Assistente de direção: Clara Equi
Preparação de elenco: Daniel Chagas
Preparação vocal e musicalização: Déborah Cecília
Preparação corporal: Francisco Thiago Cavalcanti

Designer de som: Leo Maia
Técnico de som: Lucas Campello
Microfonista: Ananda Amenta
Operador de luz: Luíz Paulo Barreto

Programação visual: A4 (Davi Palmeira)
Administração de Redes Sociais: Ana Pinto (Pequena Via Produções)

Registro fotográfico: Entre Pontos Filmes
Fotógrafa: Marília Gurgel 

Assistente de fotografia: Lorena Morais
Direção e concepção de registro videográfico: Apollo Costa
Assistente de direção de registro videográfico: Letícia Henncki Vieitas Duarte
Equipe de filmagem: Ana Carolina Ferreira Alves e Larissa Venturini de Queiroz Santos 

Coordenação Geral: Tamires Nascimento e Jefferson Almeida
Produção Executiva: Desejo Produções (Dani Carvalho)
Assistentes de Produção: Cia Bagagem Ilimitada (Jacyara de Carvalho)

Consultoria – Davi de Carvalho

Controller Financeiro e Prestação de contas – Alan Isídio

Assessoria Jurídica – Patrick Carvalho

Produção e idealização: Tem Dendê! Produções
Realização: Definitiva Cia de Teatro 

Assessoria de Imprensa: JSPontes Comunicação – João Pontes e Stella Stephany

(Visited 160 times, 1 visits today)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *