Palavra Z disponibiliza variedade de espetáculos em seu site

“Uma Peça Como Eu Gosto” é uma das opções de entretenimento que o site disponibiliza.

A campanha “Teatro Online” realizada pela Palavra Z Produções Culturais entra na sua 4ª semana de quarentena e lança plataforma IDENTIDADES DA CENA 

 

Para contribuir com a campanha oficial de combate ao Covid-19, a Palavra Z Produções Culturais já disponibilizou 16 (dezesseis) atividades entre elas, música, ópera, espetáculos infantis e adultos. 

A ação intitulada TEATRO ONLINE, já conta com mais de 40 mil visualizações, alcançando uma média de 90 mil espectadores, em todo o Brasil, ao longo das mais de 12 mil horas de exibição. Essa semana, o projeto inicia na quinta-feira e inclui novos gêneros como contação de histórias para crianças e bebês. 

O objetivo desta iniciativa, que contou com o apoio de todas e todos os profissionais envolvidos nas produções, é levar arte, cultura, entretenimento, diversão e bem-estar às famílias neste período de confinamento em casa.

Bruno Mariozz, diretor da Palavra Z, convida a todas e a todos, “espalhem esta ideia, vamos ficar em casa, nos protegendo, e também estimulando a proteção de quem nós amamos”, e aposta, “viva a arte que ajuda a curar”. 

Para mais informações e detalhes de como assistir aos espetáculos, acesse www.palavraz.com.br 

Programação de 4 e 5 de abril 

 

*SÁBADO* – Dia 4 de abril de 2020 

_Infantil_

*Uma Peça Como Eu Gosto*, de Marcelo Morato, com direção de Lucio Mauro Filho e Duda Maia (_Cia Histórias Pra Boi Dormir_).

Disponível das 10h às 17h

O espetáculo é baseado nas tramas de Shakespeare adaptado para a cultura popular brasileira.

Uma Cia. de Teatro Mambembe, formada por duas atrizes profissionais (Desdemona Catarina e Cordélia Viola) e um ator amador (Troilo Cimbelino), percorre o Brasil encenando peças de William Shakespeare com bonecos e música.

Os três atores vivem em constante conflito porque dificilmente entram em acordo sobre o que representar e que gênero teatral mais iria agradar ao seu público. As paixões das personagens das peças de Shakespeare se embaraçam com a dos atores e espectadores. Em “Hamlet”, a história de um crime repulsivo leva um coronel culpado a se reconhecer e a ameaçar os interpretes, levando-os a fugir; O amor e ódio em “Romeu e Julieta” espelham os atritos que se acentuam dentro da Cia.; E “A Tempestade” traz para eles o perdão e a reconciliação.

 

_Adulto_

*ALICE – Debaixo da terra mora minha mente soterrada*, de BAK Artes Performativas – a partir da obra de Lewis Carroll e direção de João Marcelo Pallottino

Disponível das 18h às 00h

Em sua dramaturgia fragmentada, o espetáculo Alice – Debaixo da terra mora minha mente soterrada traz como protagonista uma adolescente que vive sob os cuidados de sua família. Mãe, Pai, Irmão e Madrinha tratam a menina com excesso de zelo e preocupação sobre o “mundo lá fora” que, segundo eles, é perigoso demais para pessoas como ela.

As cenas se passam como composições fotográficas onde os acontecimentos não tem relação narrativa em evolução. Visualidade, som e movimento trazem um fluxo caótico que cria obstáculos para a trajetória da personagem-título. O espetáculo é uma experiência sensorial onde o real se confunde com o imaginário, a ficção com a biografia.

 

*DOMINGO* – Dia 5 de abril de 2020 

_Infantil_

 *Guerra Dentro Da Gente*, de Paulo Leminsky

Disponível das 10h às 17h

Guerra dentro da gente é baseado no livro homônimo do poeta curitibano Paulo Leminski, com direção de Duda Maia, e adaptação de Renato Luciano, a história vai além da simples contação de história e mistura o fazer artesanal do teatro com a tecnologia cinema para transportar o público ao mundo do menino Baita. A história conta a vida de Baita, menino pobre, filho de lenhadores, que um dia encontra o velho Kutala, que propõe ensinar-lhe a arte da guerra. Os dois partem e Baita vai viver uma série de experiências, desde aprender a cuidar de animai s at&eac ute; ser vendido como escravo. Enquanto cresce, Baita vai aprendendo a lutar e até mesmo a trapacear. Acumula poder e prestígio. Chega a chefe dos exércitos. Mas então ele deixa de ter o prazer da guerra e volta à sua aldeia, ao recomeço.

 

_Adulto_

*Meu Saba*, com direção de Daniel Herz e estrelado pela atriz Clarissa Kahane.

Disponível das 18h às 00h

Em novembro de 1995, aos 19 anos, Noa Ben-Artzi Pelossof foi escolhida para uma difícil missão: prestar homenagem ao então primeiro-ministro de Israel Ytzhak Rabin, seu avô, vítima de um assassinato que marcou o mundo. A força de suas palavras, que expressaram memórias afetuosas e relatos sombrios de uma guerra secular, deram origem ao livro “Em Nome da Dor e da Esperança”, inspiração do espetáculo “Meu Saba”. O espetáculo se passa nos 30 segundos que Noa Ben-Artzi leva para chegar ao púlpito onde fará a hom enagem a o avô (saba, em hebraico). Nesse espaço temporal, ela revive sentimentos da infância passada na casa dos avós, uma mistura de amor de sua família e medo constante do ódio vindo de dentro e de fora do país. 

 
Então corram e espalhem! Vamos manter quem amamos em casa!
VIVA a arte que ajuda a curar. Todos contra #covid19!  
Acesse o link por www.palavraz.com.br
(Visited 10 times, 1 visits today)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *