Simonal e Jorge Ben Jor formam dupla em cinebiografia

LONGA SOBRE SIMONAL ESTREIA EM 8 DE AGOSTO E DETALHA PROCESSO DE CRIAÇÃO DE PAÍS TROPICAL

Uma das músicas mais  conhecidas e cantadas pelo público ,“País Tropical” tem composição de Jorge Ben Jor e ganhou voz no repertório de diversos artistas. Mas foi Wilson Simonal quem deu a sugestão que se tornou a marca registrada da música: a omissão da última sílaba de cada palavra. A ideia foi registrada no longa “Simonal”, que estreia em 8 de agosto. No elenco estão Fabrício Boliveira, que protagoniza o filme e interpreta o “Rei da Pilantragem”, e ainda Ísis Valverde, como Tereza, sua esposa, e Leandro Hassum, como Carlos Imperial. A direção é de Leonardo Domingues.

Confira também o clipe da música com cenas do filme: https://youtu.be/blTWIpXhyX8

A produção acompanha Simonal a partir de seu sucesso meteórico, quando conquistou espaço na cena musical com o balanço de suas composições e a originalidade de suas performances. O músico virou sucesso de público e crítica e ganhou espaço na TV com um programa próprio, quebrando paradigmas da sociedade. O “Rei da Pilantragem” passou a ostentar riqueza e popularidade, sempre ao lado de sua fiel e inseparável Tereza. Responsáveis por assinar a trilha sonora do longa, seus filhos Simoninha e Max Castro também são retratados na produção. Além do auge da carreira, a cinebiografia mostra a queda de Simonal, depois de ser considerado como informante do Dops, durante o período da ditadura.   

Como forma de contextualizar a época, outros importantes nomes do período ganham espaço na produção, como Erasmo Carlos, Ronaldo Bôscoli, Luis Carlos Miele e Elis Regina. O elenco conta com Caco Ciocler, Silvio Guindane, Mariana Lima, Claudio Mendes, Bruce Gomlevsky, Fabricio Santiago, Letícia Isnard, João Velho e Dani Ornelas.

Antes de virar cinebiografia, a vida de Simonal foi tema do documentário “Ninguém Sabe O Duro Que Dei”, de 2009, dirigido por Cláudio Manoel, Micael Langer e Calvito Leal. “Simonal”, inclusive, traz referências do filme, além das biografias “Nem Vem Que Não Tem – A Vida E O Veneno de Wilson Simonal”, de Ricardo Alexandre, e “Simonal: Quem Não Tem Swing Morre Com A Boca Cheia De Formiga”, de Gustavo Alonso. O diretor Leonardo Domingues também participou do processo de pós-produção do documentário.

Com investimento da BB DTVM e do BNDES, “Simonal” é uma produção da Pontos de Fuga, com coprodução da Globo Filmes e Telecine. A distribuição é da Downtown Filmes.

ELENCO

Fabrício Boliveira – Simonal

Isis Valverde – Tereza

Leandro Hassum – Carlos Imperial

Mariana Lima – Laura Figueiredo

Silvio Guindane – Marcos Moran

Caco Ciocler – Santana

Bruce Gomlevsky – Taviani

Fabricio Santiago – Marcelão

Letícia Isnard – Mulher de Taviani

João Velho – Miele

Dani Ornelas – Maria

 

FICHA TÉCNICA

Direção: Leonardo Domingues

Produção: Pontos de Fuga

Coprodução: TvZERO, Forte Filmes e Globo Filmes

Distribuição: Downtown e Paris Filmes

Roteiro: Victor Atherino e Leonardo Domingues

Fotografia: Pablo Baião

Direção de Arte: Yurica Yamasaki

Figurino: Kika Lopes

Maquiagem: Rose Versosa

Montagem: Vicente Kubrusly e Pedro Bronz

Trilha Sonora: Max de Castro e Wilson Simoninha

Produção de Elenco: Marcela Altberg

 Produção Executiva: Adriana Konig

Produção Associada: Carlos Diegues

Som Direto: Marcel Costa

Direção de Produção: Paulão Costa

 

SOBRE O DIRETOR

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.