Cia. Teatral Milongas estreia “Homem Feito”, na Sede das Cias

Drama de Rafael Souza-Ribeiro coloca em xeque a formação da identidade masculina na nossa sociedade 

A Sede das Cias recebe, de 06 de setembro a 13 de outubro, às sextas e sábados às 20h e domingos às 19h, o solo “Homem Feito”, com dramaturgia e direção de Rafael Souza-Ribeiro (autor do espetáculo “Gisberta” e da adaptação para o teatro de “Malala, a menina que queria ir para a escola”) e atuação e codireção de Breno Sanches. A décima quarta criação da Cia. Teatral Milongas  narra a história de um homem jovem e bem-sucedido que retorna à cidade natal e revive episódios sombrios da infância e adolescência que até hoje reverberam em sua personalidade.   

Neste retorno à sua cidade, ele reencontra duas figuras que marcaram sua vida: o pai e um amigo dos tempos de escola. O pai é um homem machista e extremamente conservador que expulsou de casa o filho quando este se assumiu gay. Já o amigo foi com quem este homem dividiu, ainda na adolescência, uma história de intimidade e afeto interrompida após um terrível episódio de violência escolar. 

O reencontro entre eles se dá quando o pai, em estado grave de saúde, clama pela presença do filho. A situação atira o personagem numa espiral de memórias que vêm à tona entremeadas de violência, frustrações e preconceitos, deixando evidente que a criação torpe, representada pelo pai, embutiu conceitos que o afetam em todas as experiências de sua vida adulta: nos campos pessoal, profissional e ético. Seu drama gira em torno da seguinte contradição: dentro do homem que construiu em torno de si, não cabe o próprio homem que é. 

“Questionando a formação da identidade masculina ao longo da História, mas tendo como foco o homem brasileiro contemporâneo na casa dos trinta anos, abro espaço para que a dramaturgia aborde e problematize temas como machismo, educação, relação entre pais e filhos, homofobia, bullying, violência, cultura pop, marketing, relações afetivas em tempos de internet. Longe de endossar ideias retrógradas, esse trabalho lança um olhar crítico sobre a intolerância e revela aspectos da complexa configuração estrutural e social tão típica deste nosso país atravessado de paradoxos”, destaca Rafael. 

A encenação propõe, de forma simples e direta, ressaltar a dramaturgia e o trabalho de ator, em um jogo direto com o público. O ator dá voz a vários personagens e cria uma dinâmica em que ora é amável, ora é odiável, embaralhando os julgamentos da plateia sem maniqueísmos. 

“O Brasil atravessa um momento em que discursos obscurantistas ganham cada vez mais espaço. E diferente de querer silenciar esses discursos ou ignorá-los, a arte tem como uma de suas prerrogativas jogar luz sobre as sombras, por isso trazê-los à cena neste momento torna-se questão importante. Aliás, vale observar que a classe artística, hoje, também está na mira do conservadorismo como há muito não se via e o próprio papel do artista é constantemente questionado”, finaliza Breno, que estará sozinho em cena pela primeira vez na carreira.   

SERVIÇO:

 Local: Sede das Cias

Temporada: 06 de setembro a 13 de outubro

Dias: sextas e sábados, 20h, e domingos, 19h

Endereço: Rua Manuel Carneiro, 12 – Escadaria Selarón – Lapa

Ingresso: R$30 (inteira)\R$15 (meia)

Bilheteria: sempre 01h (uma hora) antes do início do espetáculo

Aceita cartão de crédito e débito.

Telefone: (21) 2242-4176

Capacidade: 58 lugares

Faixa etária: 16 anos

Duração: 50 minutos

 FICHA TÉCNICA

Dramaturgia: Rafael Souza-Ribeiro

Atuação: Breno Sanches

Direção: Breno Sanches e Rafael Souza-Ribeiro

Trilha Sonora: Marcello H

Cenário: Tuca Bevenutti, Murilo Barbieri e Breno Sanches

Figurino: Bruno Perlatto

Assistente de Figurino: Luísa Marques

Iluminação: Ana Luzia de Simoni

Preparação e Movimentação de Luta (Muay Thai): Willyam Souza

Visagismo: Diego Nardes e Lucas Souza

Preparação Vocal: Jane Celeste

Fotografia: Renato Mangolin

Arte Gráfica: Ludmila Valente

Assessoria de Imprensa: Lyvia Rodrigues – Aquela que divulga

Direção de Produção: Breno Sanches

Produção Executiva: Hugo Souza

Assistente de Produção: Naomi Savage

Realização: Cia Teatral Milongas

 

(Visited 17 times, 1 visits today)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *