Coletivo Descalços brilha em montagem de “O Tartufo” no RJ

Texto de Molière, dirigido por Bruce Gomlevsky, aborda com humor as dinâmicas do poder religioso, a ganância, a usurpação, a manipulação e o oportunismo.

Trazer “O Tartufo” aos palcos cariocas é uma maneira de refletir sobre temas como o fundamentalismo religioso, o afeto nas relações familiares e a ascensão violenta ao poder, de uma maneira que só a arte consegue fazer. Através da comédia, abre-se uma brecha poderosa para que tais temas fundamentalmente humanos e de enorme relevância social sejam discutidos, podendo reverberar na vida do espectador mesmo quando as cortinas se fecham.

O espetáculo “O Tartufo” critica, especialmente, o fundamentalismo religioso, denunciando a existência de Tartufos, em meio aos devotos, que ainda hoje simulam falsa devoção a fim de enganar e conquistar. Utilizam, assim, armas do bem para praticar o mal e o ganho pessoal. A peça “O Tartufo”, dirigida por Bruce Gomlevsky, estreou no dia 17 de novembro, às 19 horas, no Centro Cultural da Justiça Federal, e fica em cartaz, de sexta-feira a domingo, até o dia 10 de dezembro.            

“O Tartufo” é uma obra-prima da comédia francesa, escrita por Molière, que continua a encantar e provocar risos em plateias de todo o mundo através de temas como hipocrisia, confiança e moralidade. Esta peça traz à vida um personagem memorável, Tartufo, um hipócrita convincente que usa sua falsa devoção para conquistar uma família ingênua e controlar suas vidas.

Esta montagem traz a história para os dias atuais, tanto nos elementos cênicos quanto principalmente na concretude das palavras, a fim de aproximar esse formato não usual de texto ao espectador. A peça apresenta uma realidade bem conhecida no Brasil, onde religião e poder constantemente se misturam. Apesar de ser uma comédia, existe uma tragicidade enorme no texto em que, aos poucos, uma família definha por conta da fé cega de um homem a um falso devoto que deseja somente o poder. O elenco é formado por integrantes do “Coletivo Descalços”: Agnes Brichta, Julia Marton, Léa Nogueira, Livia Ferrari Interlenghi, Lizia Bueno, Lucas Cetraro, Lucca Martorello, Mari Castanheira, Oton Duarte, Paulo Tarsia, Raquel Monteiro e Gaspar. A versão do texto é uma tradução de Guilherme Figueiredo, que respeita os versos rimados da versão francesa e os traz para a língua portuguesa.

SERVIÇO:

Peça: O Tartufo

Temporada : De 17/11 a 10/12 -Sextas, Sábados e Domingos às 19 horas 

Teatro: No Centro Cultural da Justiça Federal (CCJF). Av. Rio Branco, 241 –  Centro, Rio de Janeiro – RJ

Ingressos: R$ 50,00 (inteira), R$25,00 (meia) ́
Venda online: http://www.sympla.com.br/event__2219157
Duração: 100 min
Gênero: Tragicomédia
Classificação indicativa: 14 anos

(Visited 15 times, 1 visits today)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *