Wilson Simonal, que completaria 80 anos esse ano, é destaque em documentário que estreia no Curta!

A trajetória de Wilson Simonal, considerado o cantor das multidões, chega ao Curta! no mês em que se completam 18 anos sem o artista. Estreia na Segunda da Música, 4, às 22h20, o documentário “Simonal – Ninguém Sabe o Duro Que Dei”. Codirigido por Cláudio Manoel, Micael Langer e Calvito Leal, o filme narra a trajetória do ex-cabo do exército brasileiro que se transformou em um dos cantores mais populares do país, chegou a reger um coro de 30 mil pessoas no Maracanãzinho e cantou ao lado de Sarah Vaughan e Elis Regina, mas que foi condenado ao ostracismo por seu suposto envolvimento com a ditadura. A ascensão meteórica do “Pelé das rádios” só não foi tão veloz quanto sua queda. Através de depoimentos de amigos, inimigos e, principalmente, de imagens de memoráveis apresentações, o filme passa a limpo as histórias do artista, que, se estivesse vivo, completaria 80 anos esse ano.

 SEGUNDA DA MÚSICA

Simonal – Ninguém sabe o duro que dei (Documentário)

O filme traça a trajetória impressionante do ex-cabo de exército, que reinou soberano e acabou condenado ao ostracismo por um delito que jurava inocência. Através de depoimentos de amigos, inimigos e, principalmente, de imagens das exuberantes performances do grande artista, o filme mostra também as respostas que nunca apareceram. Simonal era informante da ditadura? Era favorável aos militantes? Ou seu maior crime foi ser negro, milionário, símbolo sexual num país e numa época em que existia muito racismo?  

Diretores: Cláudio Manoel, Mical Langer e Calvito Leal

Duração: 84 min.

Estreia: 4 de junho, segunda-feira, às 22h20

Classificação: Livre

Horários alternativos:

5 de junho, terça-feira, às 16h20

6 de junho, quarta-feira, às 10h20

(Visited 167 times, 1 visits today)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *