“A Vedete do Brasil” pelo olhar apurado de Renata Mizrahi

Renata Mizrahi é um nome dispensa apresentações. Mas é com orgulho que lembramos que pelas mãos dessa talentosa escritora e roteirista já passaram grandes projetos, como o humorístico “A Vila”, do Multishow, e a peça infantil “Joaquim e as Estrelas”, com o qual ganhou o Prêmio Zilka Salaberry, em 2010.

Atualmente, Renata vibra com o sucesso de seus frutos mais recentes. E um deles é o espetáculo “A Vedete do Brasil – Um Musical Brasileiro”, cujo texto texto escreveu em parceria com o não menos talentoso Cacau Hygino. O musical é uma justa homenagem a Virgínia Lane, uma das vedetes de maior prestígio no cenário artístico, e que, se fosse viva, teria feito 100 anos em 2020, época em que nasceu a ideia do projeto.

A autora considera ser um projeto inusitado em sua trajetória. E revela que não sabia exatamente como seria o ponto de partida do espetáculo. “Eu gosto muito de escrever em cima de micro-histórias, micro-universo. E quando eu conheci a Marta, filha da Virgínia, imediatamente tive a ideia de fazer esse recorte; mostrar essa relação mãe e filha, e trazer um espelhamento da Virgínia mais jovem e depois mais experiente, a partir dessa relação mãe e filha”.

Renata Mizrahi diz que as parcerias dentro de um projeto são fundamentais, e que um dos fatores determinantes para que aceitasse o convite para o musical foi saber que a direção ficaria a cargo de Cláudia Neto. “A gente precisa ter confiança em quem está por perto, e eu confio muito no trabalho dela”, diz a autora.

Flávia Monteiro, Suely Franco e Bela Quadros: “As Vedetes”

Quem assiste um espetáculo talvez não tenha a noção de quantos detalhes são observados na realização do mesmo. Do texto ao figurino, da luz às músicas escolhidas, tudo deve estar entrelaçado. E, segundo Renata, esse talvez seja o maior desafio. “Quando a gente fala sobre um personagem que de fato existiu, tem muita coisa que poderia entrar na história. Mas eu não posso jogar aleatoriamente tudo, sem que exista um contexto bem alinhavado”.

Além do musical, que está em cartaz no Teatro Copacabana Palace e traz no elenco as poderosas Suely Franco, Flávia Monteiro e Bela Quadros, o talento de Renata Mizrahi também pode ser conferido em “60 Dias de Neblina”, peça de sua autoria e estrelada por Juliana Didone, que em janeiro reestreia no Teatro Fashion Mall (RJ).

Viva Renata Mizrahi e viva o teatro brasileiro !!!

Reportagem e foto (Renata) : Léo Uliana/Foto “As Vedetes do Brasil” : Pino Gomes

(Visited 41 times, 1 visits today)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *