Marco Antônio Pâmio: 40 anos de carreira celebrados em cena

“A Herança”, peça de teatro que estreou essa semana no Rio de Janeiro, após temporada de sucesso em São Paulo, tem todos os ingredientes para ser considerado de fato um espetáculo. Um ótimo texto, direção impecável, luz, cenografia, e, principalmente, excelentes profissionais em cena.

“A Herança” : doze atores na medida certa da emoção.

Um deles é Marco Antônio Pâmio que, do alto de seus quarenta anos de carreira, diz jamais ter lido um texto com tamanha potencialidade dramática como esse. Ao lado de Bruno Fagundes, Reynaldo Gianecchini, Rafael Primot e mais oito atores, Pâmio ajuda a contar no palco os sabores e dissabores de quem se reconhece no grupo Lgbtqia+. “Mas essa peça transpõe barreiras. ela não fala somente aos gays. É uma peça muito honesta, e sobretudo humana”, diz o ator.

Além de ter atuado em 36 peças, ao longo de sua rica trajetória, Marco Antônio Pâmio traz em seu currículo alguns espetáculos de sucesso que dirigiu. Um dos mais recentes é “Baixa Terapia”, com Antônio Fagundes, que desde 2017 vem lotando teatros Brasil afora.

Essa semana o ator nos recebeu para um bate-papo descontraído, no Teatro Clara Nunes (Shopping da Gávea), onde “A Herança” está em cartaz. Feliz com a receptividade que a peça vem tendo, Pâmio revelou, dentre outras coisas, as razões pelas quais aceitou de imediato o convite para entrar no espetáculo. (vídeo abaixo)

Reportagem e imagens de vídeo : Léo Uliana

Foto “Marco Antônio”: arquivo pessoal/Foto “peça”: Hudson Rennan (divulgação)

(Visited 36 times, 1 visits today)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *